Região

POLICIA MILITAR PRENDEU O VULGO "COLOMBIANO" ACUSADO DE ESTUPRO EM NOVO PROGRESSO.

Na tarde desta quarta-feira(30), por volta das 16h foi preso pela guarniçao do Destacamento de Jardim do Ouro 3° Sgts Bezerra, L Claudio e Cabo Eronias.

O Nacional  Felemon Coelho de Sousa vulgo "Colombiano"  de 41 anos, no garimpo do Mamual.


O Felemon é acusado de estupro, o mesmo será encaminhado para a delegacia de Novo Progresso para as devidas providências cabíveis.

Fonte: http://plantao24horasnews.com.br

ENTENDA O CASO:

A família publicou fotos no Facebook e  pede ajuda para prender o Colombiano, ele é perigoso , pode esta na região. O acusado de cometer estupro usa dois nomes Jhon Felermon e Coelho Souza, ele é foragido da Colômbia, fugiu em um motocicleta Bros de cor Preta, usada para praticar crimes na região,caso alguém souber do paradeiro favor avisar a policia mais próxima.

O Caso foi parar nas mãos do Conselho tutelar após denuncia anônima, ao tomar conhecimento que a policia estava procurando, o acusado fugiu da cidade rumo ignorado.

Para policia a mãe disse que o tio é de outra família, ele foi adotado por outra família, após familiares dele morrer na Colômbia ele veio em busca dos parentes aqui no Brasil, mais foi descoberto que ele fugiu da Colômbia onde é procurado por ser criminoso.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e, apesar do trabalho de patrulhamento, os militares não localizaram o suspeito. A criança vai passar por exames nesta quarta-feira (30) no hospital municipal, para constatar conjunção carnal , que já foi constatado o estupro, pela família . O caso é investigado pela Polícia Civil.

É importante ressaltar que o crime de estupro, previsto no art. 217-A do CP, consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. Mesmo que não exista a conjunção carnal, o criminoso pode ser condenado a uma pena de reclusão de 8 a 15 anos.



Por: Redação Jornal Folha do Progresso

Postar um comentário

0 Comentários