A POLICIA FEDERAL E ÓRGÃOS AMBIENTAIS ESTÃO REALIZANDO NA REGIÃO DE ITAITUBA E JACAREACANGA A OPERAÇÃO PAJÉ BRABO.

O OBJETIVO DA OPERAÇÃO É COMBATER A EXPLORAÇÃO ILEGAL DE OURO EM TERRAS INDÍGENAS  NA REGIÃO DO TAPAJÓS.


A Polícia Federal, em conjunto com o IBAMA, ICMBio e as Forças Armadas, deflagrou, na manhã da ultima quinta-feira, a Operação Pajé Brabo, com o objetivo de acabar com a ação de garimpos ilegais no interior da terra indígena Munduruku, entre os municípios de Itaituba e Jacareacanga, no sul do Pará.



A atuação policial e dos órgãos ambientais se deu devido a uma determinação judicial gerada a pedido de lideranças indígenas da região, que sofrem com a degradação ambiental causada pela prática ilegal da exploração de minérios, que tem provocado a poluição de rios, causado doenças e gerado outros problemas sociais, como prostituição e tráfico de entorpecentes.


Na ação, os agentes inutilizaram seis máquinas de grande porte que foram ilegalmente instaladas nestes locais de exploração e autuaram garimpeiros, além da realização dos procedimentos de polícia judiciária cabíveis. 


O nome Pajé Brabo é uma referência à crença de algumas etnias indígenas de que determinada pessoa tem o poder de causar mal à comunidade e deve ser eliminada. Para os indígenas, as  máquinas pesadas que destroem a vegetação e os rios representam este mal.


Os  garimpeiros e donos de máquinas destruídas na operação, estão  inconformados com a situação, muitos dos proprietários ainda não pagaram as máquinas. 



Eles lamentam o ocorrido e temem pelos trabalhadores que ficarão desempregados, cada localidade empregava de 30 a 50 homens.


















Além de máquina que chegam a custa mais de um milhão de reais, também foram queimados motores, tratores e Barracos. A operação Pajé Brabo, contou  com a participação de 23 policiais federais sendo 18 do COT (Comando de Operações Táticas) quatro Helicópteros, além de diversos agentes de fiscalização do IBAMA, ICMBio e Forças Armadas.

Video


Fonte: Diário Online com informações da Policia Federal 

Postar um comentário

0 Comentários