Top Ad unit 728 × 90

PM é executado após Re x Pa. É o 17º policial morto em 2018 no Pará

O subtenente da reserva João Bosco Vieitas de Sousa, 53, foi assassinado na tarde de ontem, no final da quadra 2 do Conjunto Verdejante I, no bairro de Águas Lindas, em Ananindeua, Grande Belém. Ele estava em um bar a poucos metros da própria residência no momento do crime quando dois homens aproximaram-se a pé e efetuaram os disparos, de pistola calibre ponto 40, dos quais oito atingiram o policial, sendo sete no tórax e uma na cabeça.

Ele foi o 17º policial assassinado este ano no Pará. De acordo com a delegada Maria Lúcia Santos, pode ser um caso de execução. “Pela forma que a vítima morreu pode-se perceber que ela foi surpreendida, as balas pegaram nas costas. Antes de fugir, os suspeitos pegaram a arma dele. Tudo leva a crer que foi uma execução com esse objetivo, já que nenhum outro objeto foi levado”, contou a delegada.
No local do crime, dezenas de pessoas aglomeram-se para ver o corpo do policial militar, que caiu em uma vala. Os parentes e amigos da vítima iam chegando aos poucos para conferir o corpo e ficaram bastante abalados.
A delegada informou ainda que, de acordo com os parentes, João Bosco não recebia ameaças de morte. Ele deixa esposa e nove filhos.
INSEGURANÇA
Durante a noite, policiais militares presentes na área comentaram sobre a insegurança na profissão e a negligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) no combate às facções criminosas.
Uma das suspeitas dos policiais é o suposto aviso de que para entrar no Comando Vermelho é necessário matar um policial.
OS POLICIAIS ASSASSINADOS EM 2018
1º O sargento Wladimir Odylo Giliberti de Matos, 48 anos, foi morto em frente à própria casa, no bairro do Guamá, em Belém. Crime ocorreu no dia 6 de janeiro.
2º O cabo Richard Farias de Souza, lotado no Batalhão de Polícia Penitenciária (BPoP), foi morto ao reagir um assalto dentro de uma van, na altura do KM 19 da Rodovia BR-316, em 10/01.
3º O sargento João Francisco de Oliveira Lameira, 47 anos, foi assassinado em Castanhal, durante uma abordagem policial, no dia 17/01.
4º O cabo Wagner Santa Rosa, 33 anos, do Comando de Operações Especiais (COE), foi morto durante um treinamento da polícia militar, no Instituto de Ensino de Segurança Pública do Estado (Iesp), em Marituba, em 19/01.
5º O Sargento Eliseu Pojo Rodrigues, 45 anos, do 29º Batalhão de Policiamento Militar, foi assassinado a tiros, no dia 20/01, em Ananindeua.
6º A cabo Rosalva Maria Corrêa de Holanda, 49 anos, foi assassinada a tiros no quintal da própria casa e ainda por dois vizinhos, no dia 30/01, em Ananindeua.
7º O cabo Marcelo Costa de Carvalho, 32 anos, foi morto a tiros depois de uma tentativa de assalto, no dia 09/02, em Ananindeua.
8º O soldado Washington Luiz do Rosário foi morto a tiros depois de uma tentativa de assalto no bairro da Pedreira, em Belém, no dia 10/02.
9º O sargento PM Antônio Daves Martins, 49 anos, estava em uma loja de autopeças no dia 14/02 quando sujeitos se aproximaram de carro e o alvejaram, em Ananindeua.
10º O cabo Jeferson Maciel dos Anjos foi morto a tiros no dia 25/02, durante um atentado contra um suspeito de tráfico de drogas no município de Santa Isabel.
11º O sargento Reginaldo da Silva Souza estava a serviço, fardado, na praça da Matriz, em Marituba, e foi atingido a tiros de surpresa por assassinos que estavam em um carro do modelo Volkswagen Fox prata, no dia 28/02.
12º O sargento Marinaldo Maia de Souza, 46 anos, foi morto depois de sofrer assalto no bairro do Guamá, em frente da própria casa, em 11/03
13º O cabo Deyvison César Braga de Oliveira, que foi perseguido e morto a tiros, no cruzamento da Avenida Independência com a Rodovia Mário Covas, em Ananindeua, em 11/03.
14º O cabo José da Silva Frade foi assassinado após um assalto dentro de um ônibus, no km 4 da BR-316, em 22/03.
15º O cabo José Antônio Pinheiro, de 64 anos, não resistiu aos ferimentos provocados por um esfaqueamento e morreu em Marabá. Ele, que estava na reserva, foi atacado na frente da casa onde morava. O suspeito seria um usuário de drogas e foi preso após fugir da polícia. Crime ocorreu no dia 26 de março.
16º O cabo reformado Valdomiro de Oliveira Bastos, de 51 anos, foi atacado em um mercadinho por 4 bandidos. Três deles, armados, invadiram um mercadinho em que a vítima se encontrava e fizeram vários disparos. O crime ocorreu no bairro da Condor, em Belém. Socorrido, o PM não sobreviveu e morreu no PSM do Guamá. Com Valdomiro, subiu para 16 o número de policiais militares mortos em menos de 3 meses em 2018. Crime foi registrado no dia 27 de março.
17º O subtenente da reserva João Bosco Vieitas de Sousa, 53 anos, estava em um bar, no conjunto Verdejantes, quando foi surpreendido da pior forma. Dois homens se aproximaram a pé e começaram a atirar. Ele morreu na hora. O assassinato aconteceu dia 1 de abril.
(DOL/Diário do Pará)
PM é executado após Re x Pa. É o 17º policial morto em 2018 no Pará Reviewed by Weslen Reis on 14:48:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os direitos reservados Plantão 24horas News © 2017
Powered by Blogger, Customizado por: Ideal Comunicação

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.