Top Ad unit 728 × 90

Polícia Civil investiga desaparecimento de professora em Anapu

Sidalha Pereira da Silva, de 33 anos, tinha uma vida corrida. A Professora concursada da rede municipal trabalhava na escola Municipal de Ensino Fundamental Hermes da Fonseca, localizada na Vila Seca, na Vicinal do Ajacques, na zona rural do munícipio de Pacajá, que faz fronteira com o munícipio de Anapu. Além disso, ela cursava a faculdade de História no município de Novo Repartimento e tem uma residência em Anapu, onde mora com os três filhos. Aos finais de semana, a funcionária Pública costumava ir para a casa dela em Anapu.


Ela saiu de casa para negociar uma motocicleta com o ex-marido, encostou a porta, trancou o portão e saiu, era por volta de nove horas da manhã. Com a roupa do corpo, Sidalha saiu e nunca mais foi vista.


No dia 22 do mês de setembro, a professora saiu da escola onde trabalhava e foi pra casa.O aniversário do filho foi no último dia 25, o menino não pôde comemorar, pois a mãe não estava por perto e a preocupação havia tomado conta da família. A vítima que nunca havia se ausentado de sua casa por um longo período de tempo como esse. Pai e irmãos de Sidalha foram até Anapu para ajudar nas buscas pela professora.


 A classe dos professores do município de Pacajá e os Sindicatos dos Trabalhadores do mesmo município e de Anapu começaram a se mobilizar em busca de explicações pelo seu desaparecimento. Revoltados com o sumiço da professora na última sexta-feira (29), os trabalhadores, amigos, familiares e sindicatos decidiram se reunir para chamar atenção das autoridades.


Durante a sessão na Câmara de Vereadores do município de Anapu, foi realizada uma manifestação pacífica pedindo mais atenção ao caso e agilidade nas investigações.
Os parlamentares decidiram apoiar a manifestação que foi até a delegacia de Polícia Civil de Anapu para conversar com o Delegado Rubens Mattoso, que está presidindo o caso e obter mais informações sobre o desaparecimento.
Chegando ao local, fomos informados de que ele estava ouvindo uma das testemunhas e que o desaparecimento pode demorar a ser resolvido.
Enquanto isso permanece a preocupação e tristeza por não saber do paradeiro de Sidalha. Em um depoimento emocionante, o Pai da vítima pediu que onde quer que ela esteja volte para casa.
Por: Athaynara Farias
Foto: Xingu 230
Polícia Civil investiga desaparecimento de professora em Anapu Reviewed by Weslen Reis on 11:10:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os direitos reservados Plantão 24horas News © 2017
Powered by Blogger, Customizado por: Ideal Comunicação

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.