Polícia Civil cumpre mandado de prisão preventiva de acusado de roubo seguido de morte em Cametá

A Polícia Civil prendeu, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Gessivaldo Siqueira Moura, também conhecido como Jeová, acusado de atuar como "pirata" na prática de roubos a embarcações na região das ilhas de Cametá, no Baixo-Tocantins. A prisão foi realizada durante operação coordenada pela Delegacia do município, nesta segunda-feira, 26.

Sob coordenação do delegado Celso Saldanha, em conjunto com o investigador Ozi Brito e escrivão Sérgio Benedito, da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Cametá, a ação chegou até o acusado após a expedição da ordem de prisão pela Comarca Judiciária de Cametá, mediante representação do delegado pela custódia preventiva contra Gessivaldo.

Conforme o delegado, o preso já vinha sendo investigado desde o ano passado, após cometer um latrocínio - roubo seguido de morte - durante assalto a um navio, na região das ilhas do município. Na ocasião, precisamente em 21 de outubro de 2015, o acusado e um comparsa abordaram uma embarcação e anunciaram o assalto.

Durante a abordagem dos criminosos, o proprietário do barco, Pedro Nazareno Pena da Costa, acabou sendo baleado pelos bandidos e morreu. Os criminosos saquearam a embarcação e levaram diversos objetos de valor. Após o crime, a Polícia Civil passou a investigar o caso até identificar o autor do crime. Gessivaldo Moura vai permanecer preso à disposição da Justiça de Cametá para responder pelo crime de roubo qualificado seguido de morte.

Fonte: http://plantao24horasnews.com.br com informações da ASCOM-PC

Postar um comentário

0 Comentários